Departamento de Obras Públicas da Cidade de Phoenix, Arizona (EUA): Reinventando o lixo

Procurando de forma proativa uma maneira de inovar e desenvolver práticas mais eficientes de gestão de recursos humanos e operações, o Departamento de Obras Públicas da cidade americana de Phoenix é a força impulsora de novos programas de gestão de resíduos sólidos para a comodidade dos clientes, do aumento das parcerias público-privadas voltadas a uma meta comum de separação dos resíduos e do desenvolvimento de um projeto que convida fabricantes de produtos reciclados a atuar na cidade

MRF paper line TODAY

Dentro da Instalação de Coleta de Materiais do município

Operada pelo Departamento de Obras Públicas local, a Divisão de Resíduos Sólidos da Cidade de Phoenix, no estado americano do Arizona, presta serviços de coleta de lixo e reciclagem de fluxo único há 25 anos para os moradores. A cidade possui duas estações de transferência, cada uma possuindo a sua Instalação de Coleta de Materiais (em inglês, MRF) e um aterro sanitário de 1052 hectares na cidade de Buckeye, a 96 km do centro de Phoenix. A Divisão de Resíduos Sólidos é composta por três seções: Serviços de Campo, Serviços de Separação e Descarte, e Serviços de Envolvimento da Comunidade.

A seção de Serviços de Campo é responsável pela coleta e reciclagem do lixo de aproximadamente 395 mil residências de Phoenix. Ela emprega mais de 300 funcionários, entre motoristas, monitores, equipe de supervisão e pessoal administrativo, além de 193 caminhões compactadores laterais, 44 compactadores traseiros e 43 tratores. Também é responsável por fazer trimestralmente a coleta de entulhos e a coleta seletiva.

A seção de Separação e Descarte está encarregada da separação de materiais recicláveis e descarte do lixo. Ela gerencia as duas estações municipais de transferência, o aterro sanitário municipal SR-85, cinco outros aterros já fechados e duas MRFs, com o auxílio de 118 veículos e equipamentos off-road, além de 109 funcionários. Os materiais recebidos atualmente no programa de reciclagem de Phoenix incluem papelão, papel, caixas de alimentos, material de correio, latas de bebidas e alimentos, garrafas de vidro, frascos de alimentos de vidro e plástico, jarros plásticos e garrafas plásticas com tampa. Num futuro próximo, a seção fará a supervisão de uma unidade de compostagem que irá processar restos de alimentos e resíduos orgânicos de origem vegetal.

A seção de Serviços de Envolvimento da Comunidade faz a coleta de lixo e materiais recicláveis em eventos especiais da comunidade ou em grandes eventos, bem como em operações especiais. Também faz a conscientização dos moradores sobre a separação de resíduos, regras do serviço de coleta de entulho, disposição de recipientes, coleta em becos, etc. A seção emprega 53 especialistas em conscientização educativa e da comunidade, 21 operadores de equipamentos de manejo de resíduos sólidos para eventos especiais e operações além dos serviços residenciais, e outros 32 funcionários para a central de atendimento ou encarregados das entregas dos recipientes de lixo.

Inovações proativas

Felizmente, a má situação da economia americana nos últimos anos não afetou o Departamento de Obras Públicas de Phoenix, já que seus funcionários buscaram de uma forma proativa inovações e eficiências em recursos humanos e operações. Um exemplo em particular é a implementação, em 2012, do programa “New Way, Same Day” (“Nova via, mesmo dia”, em tradução livre), que permitiu ao departamento coletar os recipientes de lixo e de materiais recicláveis no mesmo dia (antes, as coletas dos materiais eram feitas em dois dias diferentes).

A implementação desse programa exigiu um processo muito bem coordenado, pelo qual a equipe de operações do Departamento de Obras Públicas fez grandes alterações nos itinerários dos caminhões e promoveu planos de contingência para lidar com o impacto das “viagens de volta” junto aos moradores que haviam se esquecido do novo dia de coleta. “Todos nós sabemos que mudar comportamentos é uma tarefa muito complicada. Mas, com o auxílio de malas diretas, visitas aos moradores, inúmeras apresentações para a comunidade e da assistência das mídias locais e das redes sociais, em poucos meses 390 mil residências já sabiam a nova data de coleta. O programa “New Way, Same Day” também resultou em economia de combustível e de manutenção, além de maior eficiência do pessoal”, afirma John Trujillo, Diretor do Departamento de Obras Públicas de Phoenix.

A recente baixa temporária no preço das commodities deu margem para uma onda de mensagens anti-reciclagem que enfatiza o menor valor geral dos materiais recicláveis. Apesar da redução da quantidade de materiais recicláveis, a cidade continua a educar os moradores sobre a importância da reciclagem, focando em duas mensagens: 1) reciclar é bom para o meio ambiente porque preserva nossos recursos limitados (e cada vez mais escassos); 2) a receita da reciclagem pode estar diminuindo, mas a separação de materiais que iriam para o aterro ainda promove uma economia geral de custos do aterro, do combustível e com manutenção de veículos. Dois meses atrás, a cidade deu um novo impulso na sua campanha de reciclagem ao lançar o programa “Top 10 in the Bin”, em parceria com a organização Keep America Beautiful. Desde o seu lançamento, a importância da reciclagem foi mais uma vez reiterada na cidade de Phoenix, mas desta vez, a ênfase não é dada apenas ao que pode ser reciclado, mas também ao que não deve ser colocado nos recipientes azuis dedicados à reciclagem.

Community Engagement

Especialista da “Reimagine Phoenix” faz uma apresentação sobre reciclagem e separação de lixo para crianças do ensino fundamental.

Serviços e Dedicação

Os trainees recentemente contratados como operadores de equipamentos de manejo de resíduos sólidos (SWEO, na sigla em inglês), concluem um programa de capacitação de condutores com duração de seis semanas que incorpora aulas teóricas e práticas de operação em campo. Cada nova classe de trainees em SWEO recebe treinamento de acordo com os requisitos do departamento de Habilitação de Condutores Comerciais (CDL) do Estado do Arizona, das políticas e procedimentos da Cidade de Phoenix, treinamento de segurança do operador, equipamentos de manejo de resíduos sólidos e operações de resíduos sólidos. Um novo treinamento é realizado quando se identifica que um SWEO precisa de capacitação adicional ou relembrar o que já foi aprendido quanto aos seus deveres, por exemplo, caso tenha se envolvido em acidentes de menor ou maior gravidade. Como medida preventiva, a cidade também realiza treinamento contínuo de segurança que inclui: módulos de treinamento, reuniões informais de segurança e avaliações de campo anuais. Os SWEOS devem participar dessas reuniões e concluir os módulos de treinamento, o que é determinado em suas fichas de avaliação de desempenho anual.

Módulos de treinamento – Módulos de treinamento on-line especificamente criados pela equipe de Treinamento de Segurança estão disponíveis para uma comunicação eficaz das informações de segurança para os SWEOs. Um quiosque fica instalado em cada região para possibilitar o acesso aos módulos on-line. Para ser aprovado em cada módulo, o participante tem de acertar pelo menos 80% das questões. Os SWEOs têm duas chances de passar em cada módulo; caso não sejam aprovados, deverão concluir o treinamento com o Supervisor de Segurança regional. O desempenho fica registrado em uma ficha de monitoramento regional.

Reuniões informais de segurança – As reuniões informais de segurança são realizadas em cada local de trabalho antes do início de um turno. Os Supervisores ministram treinamento sobre riscos nas vias, processos operacionais, equipamentos, ferramentas e considerações ambientais, para informar os trabalhadores sobre os riscos e práticas seguras durante a operação. Essas reuniões são feitas a cada quinze dias e são coordenadas pelo Supervisor de Segurança da região em questão.

Avaliações de campo anuais – Os Supervisores e os Chefes de Treinamento fazem um acompanhamento anual de cada SWEO para avaliar o seu desempenho. Ao concluir a avaliação de campo, o avaliador se reúne com o SWEO para dar-lhe feedback, reconhecimentos ou recomendações em áreas de possível melhoria identificadas.

Conscientização do público

Como mencionado, o Departamento de Obras Públicas de Phoenix lançou recentemente uma campanha de reciclagem denominada “Top 10 in the Bin” (em tradução livre, “Top 10 na lixeira”), para conscientizar os moradores sobre os materiais que podem ser reciclados pelo programa da cidade e os que são considerados contaminantes, bem como os impactos ambientais da reciclagem sobre os nossos recursos; e também criou um vídeo de 1 minuto de duração que lista o “top 10” dos materiais. Esse vídeo foi distribuído em todos os canais de mídia social do Departamento e na programação de TV paga da cidade. O Departamento também publicou anúncios digitais no Facebook e em alguns sites locais populares, promovendo o vídeo e direcionando os públicos-alvo até uma página da internet com conteúdos importantes sobre reciclagem. Para a imprensa, a Divisão de Informações Públicas do Departamento divulgou um comunicado sobre a nova campanha, nos níveis local e nacional. “No curto tempo que se passou desde o lançamento em março, as rádios, TVs e publicações locais publicaram matérias sobre reciclagem sob diferentes pontos de vista, e até mesmo os vereadores da cidade estão mostrando o seu apoio à campanha para falar sobre a importância da reciclagem para os seus eleitores”, afirma Trujillo. Especialistas do Departamento de Obras Públicas estão distribuindo ativamente folhetos do “Top 10 in the Bin” para os moradores, em eventos da cidade e durante as apresentações sobre separação de resíduos para a comunidade. Todos os materiais, inclusive o vídeo, estão em inglês e espanhol.

A seção de Serviços de Envolvimento da Comunidade também se valeu de especialistas que se reúnem periodicamente com moradores e a comunidade para educá-los sobre vários aspectos da separação de resíduos. Esses especialistas são muitas vezes convidados para reuniões das associações de moradores, diferentes reuniões da comunidade, além de eventos escolares e comunitários, para discutir os programas de resíduos sólidos da cidade, os códigos municipais sobre entulho, e disposição de recipientes, bem como os princípios da reciclagem e da separação do lixo, entre outros assuntos. Nos grandes eventos, como o Super Bowl, a Playoff de Futebol Americano Universitário e o Campeonato de Basquete da NCAA, em que há grande quantidade de público, os especialistas são convidados a auxiliar os frequentadores sobre como classificar os resíduos de maneira adequada durante o evento.

“Preparando-se para os desafios do futuro, a cidade de Phoenix está colaborando com seus parceiros com o objetivo de adotar soluções viáveis e de longo prazo para a gestão dos resíduos sólidos, além de implementar boas práticas que demonstrem a boa gestão dos nossos recursos limitados”, disse Trujillo. “Dado que todos os programas de separação de resíduos de Phoenix são voluntários, educação e conscientização da comunidade desempenham um papel importante nos nossos esforços dentro dessa área. Sabemos que conscientizar mais de 390 mil famílias acerca da melhor maneira de separar o lixo e dos diferentes programas que a cidade oferece é um desafio gigantesco. Contamos com nossos parceiros, como a Goodwill of Central Arizona, as Iniciativas Walton em Soluções de Sustentabilidade (WSSI) da Universidade do Estado do Arizona, o [serviço] Recycled City e várias associações de moradores, entre outros parceiros, para nos ajudar a ampliar o alcance da conscientização para as suas redes.”

Além disso, a parceria da cidade com as WSSI vai além da conscientização, uma vez que resultou na criação da Rede de Inovação e Soluções em Recursos (RISN). Lançada em julho de 2014, a RISN é uma parceria entre a Universidade do Estado do Arizona e a cidade de Phoenix que estabelece uma rede de recursos global quanto a boas práticas e desenvolvimento de projetos para os parceiros explorarem. A parceria ainda foca na educação e na sustentabilidade, mas num nível bastante global.

27th Ave Transfer Station aerial resized

Estação de transferência

Reimagine Phoenix

“A gestão de resíduos sólidos é um serviço básico que uma cidade deve prestar aos seus cidadãos, e o Departamento lida com os encargos operacionais e financeiros de gerenciar o material e os nossos recursos”, explicou Trujillo. “Reconhecemos que a prática do descarte em aterros não é uma solução sustentável para a nossa cidade e que é preciso encontrar outros meios de minimizar o consumo, reutilizar nossos recursos e diminuir a nossa dependência dos aterros.”

É por isso que, em 2013, a cidade lançou uma iniciativa chamada “Reimagine Phoenix”, com uma meta clara de aumentar o índice de separação de resíduos da cidade em 40% até 2020. A iniciativa se baseia em três tópicos para atingir essa meta: 1) aprimoramento ou implementação de novos programas de resíduos sólidos para os moradores, 2) expansão das ações de conscientização educacional e comunitária, e 3) desenvolvimento de parcerias-chave nas esferas pública e privada. Segundo Trujillo, “A iniciativa Reimagine Phoenix ganhou o apoio dos nossos legisladores, empresas locais e nacionais, instituições de ensino superior e da comunidade, para trabalharmos juntos em busca de alternativas sustentáveis de gestão dos resíduos sólidos”.

O avanço mais significativo até o momento é o Resource Innovation Campus (RIC), um local aonde empresas especializadas na reciclagem de produtos podem abrigar suas instalações manufatureiras no terreno pertencente à Prefeitura de Phoenix, próximo à estação de transferência do município. O RIC também abrigará uma incubadora de novas ideias para a gestão de resíduos e tecnologias, que será gerida pelos parceiros da Universidade do Estado do Arizona. “Com o RIC, esperamos descobrir novas maneiras de reutilizar e redirecionar os materiais de resíduos sólidos que causam problemas à cidade, além de estimular a economia local”, disse Trujillo.

A iniciativa “Reimagine Phoenix” fez o departamento pensar “fora da caixa” e encontrar soluções para os problemas de Phoenix com os resíduos sólidos. Ela é a força motriz que resultou na implementação de novos programas de resíduos sólidos para a conveniência dos consumidores, na emissão de editais voltados a encontrar ideias inovadoras que ajudem a cidade a desviar os materiais problemáticos do aterro, no aumento das parcerias público-privadas com um objetivo comum na separação do lixo, e no desenvolvimento do projeto RIC (mencionado acima) que convida fabricantes de soluções em reciclagem a virem até Phoenix.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A cada três meses, os SWEOs de Phoenix fazem a coleta de entulho, parte do serviço de coleta de lixo da cidade.

Olhar para o futuro

Hoje, através de um processo de edital, a Prefeitura não só está procurando firmar um contrato com uma empresa que merece o incentivo por transformar copas de palmeiras em um novo produto, mas também busca lançar novos editais para diversas ideias de transformação do lixo em produto, realizadas por empresas que ficarão sediadas no RIC. De acordo com Trujillo, “Até o fim de 2016, esperamos inaugurar uma nova usina de compostagem que vai permitir que a cidade crie um programa de coleta de orgânicos mais robusto e sustentável. Atualmente, 50% do lixo residencial são compostos de materiais compostáveis. A nova unidade ajudará a separar os materiais de compostagem do aterro e colocar Phoenix mais perto de atingir sua meta de 40% de separação dos resíduos até 2020.”

Para mais informações, fale com Yvette Roeder, Public Information Officer, no telefone (602) 262-5099 ou pelo e-mail Yvette.roeder@phoenix.gov.

[PARCERIA ARES: ESTA REPORTAGEM FOI GENTILMENTE CEDIDA PELA WASTE ADVANTAGE MAGAZINE, QUE CIRCULA NOS EUA E CANADÁ. O ARTIGO FOI PUBLICADO NA EDIÇÃO DE MAIO/2016.]